10
May

Jardins Verticais

Como Fazer, Dicas e Fotos

Para combater o stress do dia-a-dia, os jardins verticais surgem como uma lufada de “ar fresco” para quem quer trazer um pedacinho da natureza para dentro da sua casa.

O jardim vertical, nada mais é do que um jardim que é fixado no sentido vertical em muros, paredes, ou suspenso por suportes instalados na vertical, podendo criar painéis verdes com plantas de diversas espécies, sem que haja a percepção de uma unidade entre as mesmas.

Atualmente os jardins verticais estão a ser muito utilizados em grandes construções, especialmente em fachadas de edifícios com propostas sustentáveis, pois o painel verde cria um isolamento acústico e térmico natural, além de servir também para o controlo da iluminação natural que incide sobre as fachadas dos edifícios.

 

É o caso da casa Stacking Green, no Vietnam, que projetou na fachada suportes para plantas dispostos verticalmente ao longo de 4 andares.

Para complementar o jardim vertical na fachada o projeto tem ainda um terraço-jardim.

Muitos outros edifícios de grande porte estão a investir no jardim vertical para economizar energia com sistemas de condicionamento de ar, reduzir a poluição do ar, principalmente a poluição sonora, e ainda criar ambientes mais amigáveis para quem trabalha ou mora nestes edifícios. Outro exemplo disso são os escritórios da Google em Palo Alto.

Mas o jardim vertical não é uma exclusividade dos grandes edifícios, qualquer um pode ter o seu próprio jardim vertical na escala que quiser, pode ser em pequenos painéis decorativos, calhas de PVC suspensas com plantação de ervas, muros ajardinados ou ainda painéis internos. São comuns em projetos paisagísticos residenciais com jardins pequenos e jardins de inverno.

Plantas para Jardins Verticais

Como o jardim vertical pode ser instalado na parte interna ou externa é preciso saber escolher bem as espécies de plantas para este tipo de instalação. Os locais devem receber iluminação, mesmo que indireta, e as espécies tem que estar de acordo com o local de exposição do jardim.

É possível cultivar praticamente qualquer espécie de plantas e até de árvores em jardins verticais, desde que as raízes tenham espaço para se desenvolver no suporte utilizado e que o suporte aguente o peso total contando com a terra húmida.

Nas casas é mais comum plantar-se espécies comestíveis como o manjericão, manjerona, orégãos, alecrim, tomilho, sálvia, hortelã, coentro, salsa, pimenta, etc. Especialmente próximos da cozinha, facilitando o uso destas ervas.

Também é muito comum o uso de suculentas, por serem plantas da família dos cactos, que não precisam ser regadas com frequência e adaptam-se bem a meia sombra.

É importante escolher espécies de plantas perenes para jardins verticais, ou seja, plantas que não perdem as folhas com as estações para que o jardim se mantenha sempre vistoso durante todo o ano.

Algumas espécies de plantas ajudam a esconder as estruturas de apoio do jardim vertical, são plantas com folhagem pendente, ou semi-pendente. Outra opção são as forrações, é possível variar as espécies de forrações para criar painéis coloridos e com texturas diferentes.

Espécies de Plantas para Jardim Vertical – Sol Pleno:

Aspargo-pluma (Asparagus densiflorus)

Barba-de-serpente (Ophiopogon jaburan)

Brilhantina (Pilea microphylla)

Colar-de-pérolas (Senecio rowleyanus)

Clorofito (Chlorophytum comosum)

Flor-canhota (Scaevola aemula)

Flor-de-coral (Russelia equisetiformis)

Hera-inglesa (Hedera helix)

Jibóia (Epipremnum pinnatum)

Lambari-roxo (Tradescantia zebrina)

Orquídea-grapete (Spathoglottis unguiculata)

Liríope (Liriope spicata)

Tilândsia (Tillandsia sp)

Trapoeraba-roxa (Tradescantia pallida purpúrea)

Espécies de Plantas para Jardim Vertical – Meia Sombra:

Antúrio (Anthurium andraeanum)

Asplênio (Asplenium nidus)

Babosa-de-pau (Philodendron martianum)

Barba-de-sepente (Ophiopogon jaburan)

Bromélia (Guzmania sp)

Columéia-peixinho (Nematanthus wettsteinii)

Chifre-de-veado (Platycerium bifurcatum)

Chuva-de-ouro (Oncidium sp)

Dedo-de-moça (Sedum morganianum)

Dinheiro-em-penca (Callisia repens)

Falenópsis (Phalaenopsis x hybridus)

Flor-batom (Aeschynanthus radicans)

Flor-de-maio (Schlumbergera truncata)

Liríope (Liriope spicata)

Peperômia (Peperômia scandens)

Rabo-de-gato (Acalypha reptans)

Ripsális (Rhipsalis bacífera)

Renda-portuguesa (Davalia fejeensis)

Samambaia (Nephrolepis exaltata)

Singônio (Syngonium angustatum)

Vriésia (Vriesea sp)

Como Fazer um Jardim Vertical

Parece simples e fácil fazer o seu próprio jardim vertical, mas os jardins verticais precisam alguns cuidados importantes para que as plantas se mantenham saudáveis, com cores vivas e não apodreçam ou sequem no suporte. 

Os jardins verticais malfeitos, ao invés de trazerem benefícios, podem causar maus odores devido ao apodrecimento das plantas.

Para jardins verticais extensos de fachadas e muros altos, onde as pessoas não têm acesso com facilidade é preciso contratar uma empresa especializada de paisagismo vertical para fazer o projeto. Estas empresas utilizam materiais apropriados – substratos que são mais leves e não vão sobrecarregar a estrutura das fachadas, paredes e muros, prevêem sistemas de irrigação automáticos com adubos líquidos, sistemas de escoamento de água eficientes e ainda escolhem as espécies mais adequadas para o jardim vertical.

Vasos para Jardins Verticais

Se o seu objetivo é apenas fazer um jardim vertical simples, pode optar por vasos dispostos verticalmente (vasos de barro absorvem melhor a água), ou ainda estruturas prontas para jardins verticais feitas de cimento, de plástico, estruturas cerâmicas, placas de fibra de côco e até vasos feitos com canos de PVC.

Para fixar os vasos utilize painéis de madeira, treliças de bamboo ou metálicas e cordas para os jardins suspensos.

Lembre-se que a estrutura tem que ser firme e bem fixada, com furos para que a água escorra e com um sistema de dreno para a água excedente (caso o jardim seja interno).

 

Qual o tipo de jardim vertical que gostaria de ter em sua casa?

Partilhe connosco a sua opinião!